Esquizofrenia.

Atualizado: Jul 24

Onde procurar ajuda?



Na semana passada, falamos sobre os principais sintomas da esquizofrenia e como identificar os primeiros sinais da crise . Hoje vamos conversar sobre o que fazer quando se identifica essas mudanças. No Brasil, contamos com o Sistema Único de Saúde (SUS), que presta diferentes serviços para cuidar da saúde da população. O SUS é gratuito e está disponível para todos no Brasil. Além dele, temos também os planos particulares, falaremos um pouco sobre as opções nessas duas possibilidades. 

Caso você esteja começando a se sentir diferente, há algumas opções de serviços que você pode procurar: 

  • Centro de Atenção Psicossocial (CAPS): São serviços especializados em saúde mental que contam com uma equipe multiprofissional com médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, enfermeiros, entre outros. É importante procurar o serviço mais próximo de sua residência e ligar antes para entender o horário de acolhimento de novos casos (muitos serviços atendem novos casos durante todo horário comercial, contudo alguns CAPS têm horários específicos para esse tipo de atendimento). Existem 3 tipos diferentes de CAPS: o adulto, o infanto-juvenil e o álcool e outras drogas. Logo, se você for maior de 18 anos e não tiver questões com a dependência química é o CAPS Adulto que você tem que procurar. Se for alguém com menos de 18 anos, procure o CAPS infanto-juvenil e se for alguém com problemas devido ao uso de bebidas alcoólicas ou outras drogas, procure um CAPS álcool e outras drogas.

  • Unidade Básica de Saúde (UBS): São serviços de saúde voltados para o atendimento integral da saúde e tem uma equipe com profissionais de saúde capacidados para cuidar de sintomas leves de saúde mental e encaminhar para serviços especializados caso seja necessário. Por vezes, as pessoas que estão começando a apresentar esses sintomas não perceberão as mudanças de comportamento e atitude, assim os familiares e pessoas próximas têm um papel fundamental em incentivar e garantir que a pessoa em questão tenha um acompanhamento antes que a crise se instale. Mas o que fazer se a pessoa já está tendo sintomas graves como alucinações, delírios, desorganização do pensamento?! Nesse caso é fundamental levar a pessoa para um serviço de urgência e emergência, há algumas opções, escolha a opção mais próxima: 

  • Unidade de Pronto Atendimento (UPA): é uma unidade em que os profissionais de saúde estão capacitados para atendimento de emergência. Hospital Geral: os hospitais normalmente têm uma entrada de pronto socorro e é para esse local que deve ser levada a pessoa, para que um médico possa realizar um atendimento de emergência.

Caso o transporte da pessoa para as unidades de emergência seja difícil, pode-se contar ainda com o Serviço de Atendimento Móvel as Urgência (SAMU) ligando para o número192, assim uma ambulância junto com profissionais de saúde poderão auxiliar no manejo e encaminhar a pessoa com os sintomas para uma unidade de cuidado. Caso você tenha um plano de saúde, você pode procurar os profissionais de saúde e os hospitais cadastrados no seu plano. Cada plano de saúde tem uma maneira de funcionar, se informe sobre o como funciona o acesso à rede credenciada.

Não deixe de procurar ajuda!



Texto por psicóloga Fernanda Silveira de Souza

Cofundadora do Instituto Construindo Saúde.

10 visualizações

Acesse nossas redes sociais:

  • YouTube
  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Instituto Construindo Saúde
ENDEREÇO

R. Pereira Estéfano 114, sala 1102

Saúde - São Paulo, SP - Próximo ao Metrô Saúde

iconstruindosaude@gmail.com

Tel: 011 98554-8878 - Psicóloga Fernanda         ou 011 98636-0988 - Psicóloga Hellen

%C3%83%C2%ADcone_do_whatsapp_edited.png
%C3%83%C2%ADcone_do_whatsapp_edited.png